Prefeitura Municipar de Purgalândia

Atenção, esse site é de uma cidade ficticia, números de telefones e endereços não existem realmente, bem como serviços e produtos; 
todas as imagens da cidade foram produzidas com o jogo Sim City 4® da Maxis® e Eletronic Arts® 

Sobre a Cidade (História, Turismo, Curiosidades)

 

Bandeira de Purgalândia

Brasão da Cidade

Brasão de armas de Purgalândia

Hino de Purgalândia

Oh Purgalândia,

Nossa casa, nosso bando

As purgas estão prontas, para seguir o seu comando;

Com o barbante na mão, nós fritamos o queijo

E mostramos a força da preguiça

Muita burocracia, Oh Purgalândia, nós amamos nossa terra explosiva

Purga, cuide do frango, gorduroso e frito

Oh Purgalândia, nós amamos nossa terra explosiva

Oh Purgalândia, nós amamos nossa terra explosiva

História

Em 12 de outubro de 1492 Cristóvão Colombo chegou a América, em seus navios haviam muitos ratos e em seus ratos haviam muitas purgas; estas desembarcaram aos milhões quando ele parou nas ilhas da América central; por um tempo elas viveram ali até que alienígenas cadastrados na área 51 as trouxeram das ilhas ao continente; ali, existia uma importante civilização; os Astecas, quando chegaram, avançaram até uma mata próxima de Tenóchtitlán e lá permaneceram por algum tempo até que o imperador Ahuitzotl foi assassinado pelos Tepanecas por pedir a água e ajuda na construção do aqueduto; as purgas então aproveitaram a fragilidade para dominar a cidade e implantar Adegesto como imperador asteca, logo, para acalmar a população; instituíram Moctezuma I como vice-imperador e imperador perante a população.
As purgas então descobriram um protótipo de material radioativo nos fundos do templo maior; logo diversos cientistas purgas começaram a investigar. As purgas não tardaram saber (pela rede de velocistas) da chegada de Hernán Cortez (1519), as purgas planejaram então uma emboscada, Cortez avançou, dominando cidades do império e quando, na primavera de 1520 avistou a cidade; Adegesto com um binóculo o avistou e deu o comando; foi quando as purgas sentinelas, com o comando de Adegesto promoveram a “noite triste”, enquanto os astecas atacavam, as purgas acabaram não ouvindo Adegesto, e em uma correria, uma das purgas acabou batendo em um dos cientistas que bateu em outro cientista e em um efeito dominó com 14 cientistas, o último acabou batendo contra o material radioativo e em uma explosão interna (que não chegou a modificar a estrutura do prédio) as purgas foram mutadas; saíram correndo e na costa, roubaram as caravelas de Cortez, o que este fez após isso não é do nosso conhecimento, mas acredita-se que ele dominou os astecas e os obrigou a construir novas embarcações.
Em um pedaço da viagem, Adegesto, o condutor da caravela principal bebeu e bateu em uma pedra abrindo um furo no casco da embarcação; as purgas presentes, revoltadas, o jogaram ao mar; como ele era o motivo da racionalidade delas, estas perderam a sua racionalidade voltando ao estado primitivo e ficando assim a deriva, a caravela principal afundou e as outras, seguiram até o Ártico onde em um dia frio foram congeladas em um Icebarg, este então entrou em colisão com o Navio Titanic e após isto, as caravelas saíram do gelo e mesmo a deriva, seguiram até parte do oceano atlântico, onde bateram e encalharam contra a ilha de Purgalândia, com o tempo, as purgas desceram da caravela e tomaram a ilha; o único filósofo deu o poder da razão a algumas purgas; estas construíram o bairro Industrial (atual bairro Nezahualcoyotl) e a biblioteca central onde o filósofo estudava, escrevia e morava, algumas viraram maçônicas e diretamente foram para o norte da cidade; foi então que Daniel Enrique Leite chegou a cidade e com uma única frase retornou o poder da razão as purgas, que no mesmo instante se tornaram bípedes e começaram a construir a cidade, o prefeito então auto-eleito Daniel invadiu a biblioteca central e expulsou o filósofo para poder trabalhar em sua sala, mesmo após Daniel ir embora, as purgas não perderam sua racionalidade, fazendo nossa querida Purgalândia prosperar até hoje.

Curiosidades

  • Purgalândia aparece nas filmagens do filme "Titanic" (1999). Basta, na cena do pós-choque com o iceberg, olhar para o horizonte, onde estava o bloco de gelo.
  • Quando os espanhóis retornaram para a Europa, disseram que haviam tomado à força a cidade de Tenochtitlán , porém, as purgas haviam exterminado 96% de toda a população de humanos. É claro que não iam retornar dizendo que quando chegaram o " serviço " já havia sido feito.
  • A Ilha de Purgalândia, segundo estudos, deverá desaparecer do mapa ( se é que ela está lá ) em 50 anos, devido ao aquecimento global. Ela está à 20 cm do nível do mar.
  • Purgalândia se encontra em uma esquecida rota de navegação que não é usada à mais de 520 anos. O último navegador que passou por lá  conseguiu alimentar Purgalândia por 236 dias.
  • As purgas são extremamente religiosas que chegam à matar seus bebês em nome da fé no frango frito ( isso mesmo! Aqui no mundo capitalista se cultua o dinheiro e e em Purgalândia se cultua o Frango Frito!).
  • A Bolsa de Valores de Purgalândia quebrou em 1929. Mas ela não quebrou financeiramente falando, mas sim por que Sacha Purga veio rolando a Rua do Comércio ( onde fica a Bolsa ) e destruiu tudo pela frente, inclusive a fachada do Purgaire State, da agora inexistente Catedral de Purgalândia e da sede da perfumaria Cherré du Gambá.
  • Após mutadas, as pulgas conseguem viver até aos 174 anos !

Turismo

Estátua da Glória da Liberdade - O navio que trouxe a estátua da Liberdade para os Estados Unidos da América fez uma pequena pausa de 45 (quarenta e cinco) minutos, foi tempo suficiente para que os engenheiros entrassem no navio, vissem e reproduzissem o projeto na cidade (a estátua não está representada fielmente, para ver a imagem mais próxima assista o filme Madagascar (Todos os direitos reservados) no trecho em que Alex o leão desmaia e tem um sonho, nesse trecho aparece a Estátua da Glória da Liberdade).

Purgaire State - Lá funcionam as sedes de diversas empresas, como a grande loja maçônica do Véio maçônico, o restaurante da Girimunda, o centro administrativo da Farinha de couve da vó gorda entre outros, sendo que na parte mais alta trabalham os donos da grande usina da cidade, que na verdade mandam e desmandam na cidade (depois da central de burocracia).

Central de Burocracia (Centro), Prefeitura (Esquerda) e Fórum (Direita), ao dia na figura da esquerda e a noite na figura da direita - No início estes prédios ficavam na Biblioteca da cidade, mas todos conseguiram "desapropriar" os terrenos e construir esses prédios.

Aeroporto da Cidade - Por volta de 3084 existia um lago em seu local, uma escola próxima caiu dentro do lago em uma chuva e com isso o prefeito Burrilhan Gaucho Bum mandou construir o aeroporto escondido da central de burocracia, com isso foi morto com uma bochada para servir de exemplo aos outros prefeitos.

Grande Usina da Cidade - No início era uma usina a carvão, porém a cidade cresceu e foi necessária uma reconstrução, a antiga foi demolida e jogada no mar, e esta foi construida em seu lugar, movida a Hidrogênio.

Cassino da tia Sarika - Quando a prefeitura tomou o terreno ao Norte de Quiquita, Sarika exigiu (como uma das mulheres mais ricas de Purgalândia) uma parte e alí construiu o único cassino de Purgalândia, onde trabalha na esfera acima do prédio.

Sede da TV Purgo - A direita uma aproximação do prédio principal e a esquerda o prédio inteiro, com cenários de gravação (a direita) e equipe de logistica (centro).

Bairros

Bairro de Quiquita

Alguns insetos além de Purgas sempre usaram a cidade como “ponte” de passagem dos Estados Unidos para o Reino Unido ou vice versa; um dos animais mais marcantes foi um pequeno marsupial que promoveu uma revolta burguesa na cidade, com o intuito de serem separados do resto da cidade e receberem seus merecidos privilégios; assim se originou o bairro Quiquita, cujo qual preserva as mais ricas purgas da cidade além é claro de boa parte do comércio de alto nível.

Homenagem

O grande cantor Arlindo Purguz homenageou um bairro da nossa querida cidade com uma música: O meu lugar (É Quiquita); segue a letra (Obs.: Não foi encontrado um vídeo com apenas o instrumental, então basta cantar junto com o cantor Arlindo Cruz a música, mas mudando as palavras)

O meu lugar

É caminho de carro e metrô

Lá tem canja até o sol se pôr

Uma gosma em cada andar

O meu lugar

É forrado de muco e suor

Esperança num ronco melhor

E cereja para congelar

O meu lugar

Tem seus cascos, muita parafina

É bem perto da grande usina,

Prefeitura, Caolho e Biscoito

O meu lugar

É cachorro é mais e lazer

O seu nome é lápis dizer

É QUIQUITA

É QUIQUITA


O meu lugar

É caminho de carro e metrô

Lá tem canja até o sol se pôr

Uma gosma em cada andar (Cada andar)

O meu lugar

É forrado de muco e suor

Esperança num ronco melhor

E cereja para congelar

O meu lugar

Tem seus cascos, muita parafina

É bem perto da grande usina,

Prefeitura, Caolho e Biscoito

O meu lugar

É cachorro é mais e lazer

O seu nome é lápis dizer

É QUIQUITA

É QUIQUITA


Ahh, que lugar

A saudade me faz calotear

Os rumores que eu tive por lá

É difícil esquecer

Doce varal

Que é eterno no meu bigodão

Aos caolhos traz inspiração

Pra gritar e espremer

Ahh meu lugar

Quem não viu tia Doida dançar

Vó Maria o terreiro surrar

E ainda tem lodo a luz do luar

Ahh que lugar

Tenho coisas pra gente fazer

O difícil é saber cozinhar

É QUIQUITA

É QUIQUITA

É QUIQUITA


Em cada esquina um comércio e um rico

LÁ EM QUIQUITA

Tia Kadine e Malaquina também são de lá

LÁ DE QUIQUITA

E na TV Purga você pode andar

Também tem a antena pra se escalar

Uma boa série pra quem quer roncar

LÁ EM QUIQUITA

De metrô ao cassino até pode-se chegar

Tem jogo de poker, caça-níquel e bingo

Bacará e roleta pra grana gastar

LÁ EM QUIQUITA

E um macarrão até posso fazer

E apostar nas ações da bolsa cacau

E do porco grande você vai correr

LÁ EM QUIQUITA

LÁ EM QUIQUITA

LÁ EM QUIQUITA

LÁ EM QUIQUITA

 

Bairro Teotihuacán

Quando Purgalândia foi fundada, a prefeitura funcionava na biblioteca central, mas com o tempo os funcionários precisaram de mais espaço e o grupo maçônico da cidade ofereceu um pequeno bairro logo acima de Quiquita onde ficavam os prédios maçônicos, para ganhar esse bairro o prefeito Jiroemon Guri Bum teve de dar diversas regalias a eles, logo foram construídos prédios públicos e com o tempo surgiu o prédio comercial; o cassino da Tia Kadine.

Durante a fundação, tudo precisava de organização, então uma grande parte da biblioteca central foi tomada pelos apoiadores a burocracia que fundaram em um grande corredor a Central de Burocracia, mas que quando o bairro do chafariz foi oferecido pelos maçons, os burocratas ameaçaram expulsá-los da cidade e eles então construíram a central de Burocracia no topo de tudo, fazendo a central parecer o prédio público mais importante da cidade.

Bairro Nezahualcoyotl

Desde o início, a zona industrial foi afastada da cidade para evitar a poluição exagerada nas purgas, além de que é claro ela se originou primeiro com o dom da razão. Como apenas a zona mais ao norte estava sendo ocupada, a zona Industrial foi fundada ao sul e com o tempo recebeu suas regalias e divisões, como a zona do incinerador que é o lado oeste e a zona dos portos que é o lado leste.

Rivalidade

Os bairros abaixo possuem uma rivalidade; quando a cidade foi fundada, havia apenas a zona norte e o bairro industrial, com o tempo surgiu o bairro de Quiquita e a maioria das purgas continuava comendo grama, foi aberta a Biblioteca onde o prefeito passou a trabalhar em 3023 (Mandato do prefeito Hungo). Então o filósofo de Purgalândia, Sr. Amauri Russô, (avô de JJ russô, diga-se de passagem) saiu de sua sala e viu o povo comendo grama, ele chegou a uma das purgas e começou a conversar, de repente a purga se levantou e deu um grito avassalador, todas as outras levantaram, agradeceram a ele por acordá-las e deram uma surra nele, então a central de burocracia aumentou a burocracia para poder cruzar a avenida que cortava a cidade (bairro norte com bairro industrial); com isso as purgas que estavam em Tenóch começaram a disputar com as Purgas de Titlán para ver quem construia a cidade mais rápido e com isso a rivalidade aumentou, a central de Burocracia diminuiu a burocracia da avenida para zero, mas as purgas já não queriam mais atravessá-la, os mais jovens não dão tanta importância a isso, mas os mais velhos ainda se recusam a pisar no bairro concorrente, a comprar coisas de lá, etc.

Bairro de Tenóch

Bairro de Titlán

Bairro leste da cidade, predominantemente erguido por casas pequenas e alguns pequenos prédios que não chegam a chamar muita atenção.

Bairro oeste da cidade, predominantemente erguido por altos prédios e comércio a perder de vista, casas pequenas são minoria e a maioria se muda para outro lugar.

Bairro Chinampa

No início de Purgalândia, o mundo ainda não tinha aeronaves e quando elas chegaram ao mundo, não fez diferença nenhuma para a cidade, que só em - data - foi aterrada uma zona onde havia um lago para se formar o aeroporto; Purgalândia foi um dos primeiros lugares a ter um aeroporto, o prefeito teve que importar diretamente do Alasca diversas embarcações cheias de terra que tiveram que aterrar o local para o aeroporto, por esse motivo Purgalândia não é um triângulo perfeito.